Publicada em 19/05/2017 às 13:00

SSP-AM registra mais de 140 casos de abuso sexual contra menores de idade no 1º trimestre de 2017

Casos foram registrados entre janeiro e março de 2017. Dados foram divulgados pela SSP-AM nesta quinta-feira (18).

Maioria dos casos são crimes de estupro, com 113 ocorrências (Foto: Ivanete Damasceno/G1)Um total de 147 casos de exploração sexual de crianças e adolescentes foi registrado no Amazonas, no primeiro trimestre de 2017. A maioria dos casos são referentes a estupros, com 113 ocorrências. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), nesta quinta-feira (18), Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Segundo o levantamento feito pela SSP-AM, dos 147 casos registrados entre janeiro e março deste ano, 125 tiveram meninas como vítimas, enquanto meninos foram vítimas em 22 crimes de exploração sexual envolvendo crianças e adolescentes.

Em 2016, a diferença na quantidade de crimes por conta do sexo das vítimas também foi evidenciada nos dados da SSP-AM. Durante todo o ano, 651 casos envolveram meninas e 175 aconteceram contra meninos, em um total de 862 crimes de abuso sexual contra menores de 18 anos no Amazonas.

De acordo com a SSP, 74 crimes foram registrados entre crianças de até 11 anos e 73 casos tiveram adolescentes de 12 a 17 anos como vítimas. Em 2016, 356 crianças e 470 adolescentes foram vítimas de abusos sexuais.

Natureza dos crimes registrados

Entre janeiro e março de 2017, de todos os casos registrados, uma marca de 77% está relacionada a estupros, com 113 registros no órgão de segurança, dos 147 totais. Em seguida, 14 foram crimes de importunação ofensiva ao pudor.

Com 8 casos registrados, crimes por aliciar, assediar, instigar ou constranger por qualquer meio uma criança a praticar uma ato libidinoso, é o terceiro crime do tipo com maior ocorrência. Outros cinco casos registrados pela SSP-AM mostram corrupções de menores.

Em 2016, dos 626 crimes de abuso sexual contra crianças e adolescentes, 62% foram casos de estupro. Em segundo lugar, com maior número ocorrências, ficou o crime de corrupção de menores, com 77 registros. Outros 43 casos mostraram importunação ofensiva ao pudor.

Casos recentes

Em abril, um homem de 37 anos foi preso suspeito de ter estuprado a sobrinha de 11 anos. A adolescente contraiu HIV e foi internada em estado grave. No hospital, ela pediu para a psicóloga da unidade escrever uma carta ao tio.

"Ela disse que o perdoava por tudo o que ele tinha feito e também por ele ter pedido para ela não gritar", disse a delegada Juliana Tuma, da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca).

Em março, uma adolescente de 14 anos denunciou um professor de inglês que morava com ela. Segundo a Polícia Civil, o homem também guardava vídeos e fotos abusando de outras crianças e adolescentes, em mídias de armazenamento.

Autor: Por G1 AM
Fonte: Por G1 AM

Comente com o Facebook