Publicada em 20/04/2017 às 18:10

Construção de Centro de Convenções da Ufac passa por auditoria da CGU-AC

Em relatório publicado na terça-feira (18), a controladoria afirmou que universidade não disponibilizou documentos necessários para uma análise sobre as obras.

As obras do Centro de Convenções da Universidade Federal do Acre (Ufac), concluídas no ano passado, passaram por auditoria da Controladoria Regional da União (CGU-R-AC), queria verificar a legitimidade dos gastos. No entanto, o relatório – divulgado na terça-feira (18) – apontou que a instituição de ensino não apresentou documentação necessária para a análise.

Ao G1, a Ufac disse que “foi disponibilizada quando solicitado, foram enviados caixas de arquivo com um processo de 10 volumes, o que ocorreu que faltou um dos volumes, o volume 3, tendo sido regularizada toda a situação e enviado todos os documentos faltantes na data de 19.12.2016”.

Sobre a abertura de um procedimento administrativo para investigar a instituição falou que “a Ufac abriu o processo administrativo para investigar, o processo foi aberto em 14.12.2016, sob número 23107.026367/2016-36, o mesmo encontra-se em andamento ainda”.

A instituição ressaltou também que “As obras do Centro de Convenções iniciaram-se em 2013 e terminaram em 25 de agosto de 2016, sendo que as mesmas sempre foram paralisadas no período de inverno (chuvas). A respeito da fiscalização, a Ufac, tem uma unidade que é a PREFCAM, responsável pelo acompanhamento de todas as obras e serviços de engenharia executadas pela IFES, é a Prefcam, que determina os fiscais.

A auditoria foi realizada, de acordo com a CGU, entre agosto e dezembro do ano passado e tinha a intenção de verificar, dentro de outras coisas, se a construção estava sendo adequadamente executada, se os custos da obra condiziam com os preços de mercado e ainda se estava sendo fiscalizada pela instituição.

O contrato para ordem de trabalho, conforme aponta o relatório, foi firmado em julho de 2013 no valor inicial de R$ 4,3 milhões. A ordem de serviço foi dada no mesmo mês. A controladoria apontou ainda que foram assinados outros 10 termos aditivos à obra.

Autor: Por G1 AC
Fonte: Rio Branco

Comente com o Facebook