Fazer musculação retarda avanço da esclerose múltipla, aponta estudo

6517

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Aarhus apontou que treinos de musculação afetam positivamente o cérebro de portadores de esclerose múltipla. (Foto: iStock)

Segundo dados da Federação Internacional de Esclerose Múltipla, a doença cujos sintomas se refletem no sistema nervoso afeta cerca de 40 mil brasileiros.

Perda de visão, fraqueza, fadiga, comprometimento da coordenação motora estão na lista dos principais sinais. No entanto, eles variam de acordo com a seriedade do quadro e as características de cada um. Ao passo em que alguns não apresentam os sintomas, outros precisam conviver com sua manifestação crônica no decorrer da vida.

Apesar dos resultados benéficos que a prática de exercícios traz para o cérebro de pessoas que sofrem com essa condição serem palpáveis, a ciência ainda não foi capaz de descobrir como esse processo acontece. A ginástica ainda é capaz de melhorar características fundamentais como o equilíbrio e o tônus dos músculos.

No entanto, é importante que todo paciente consulte um profissional adequado e especializado nas implicações da condição degenerativa para desenvolver um treino personalizado de acordo com as limitações específicas de cada um. Por exemplo, se o paciente tem problema de visão ou de movimentação, alguns ajustes na rotina precisarão ser feitos.  

É importante que todo o tipo de decisão siga as recomendações do especialista que acompanha o paciente. A prática não pode interferir, em hipótese alguma, no tratamento que consiste no uso de medicamentos imunossupressores e fisioterapia para fortalecer o sistema imunológico e retardar as características progressivas da doença.

Confira abaixo algumas orientações para pessoas que possuem a doença e estão começando a praticar atividades físicas:

  1. Siga o seu próprio ritmo e comece aos poucos.
  2. Nada de praticar exercícios físicos debaixo do sol ou em lugares muito frios.
  3. Sempre leve consigo uma garrafinha d’água e mantenha-se hidratado antes, durante e após a prática.
  4. Se você for adepto da natação, prefira nadar em água morna. A temperatura deve ser de 26ºC a 30ºC.
  5. Tome cuidado para não se machucar, principalmente a cabeça.
  6. A atenção deve ser redobrada se você pratica algum tipo de luta como boxe, por exemplo.
  7. Para driblar a fadiga, prefira treinar de manhã, pois é normalmente o horário em que o corpo dispõe de mais energia.
Compartilhe: